sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Banco do Brasil de Tasso Fragoso (MA) sofre nova tentativa de assalto


Banco do Brasil de Tasso Fragoso (MA) sofre nova tentativa de assalto

Imagem: José Bonifácio/GP1Banco do Brasil de Tasso Fragoso (MA) sofre mais uma tentativa de assalto(Imagem:José Bonifácio/GP1)Banco do Brasil de Tasso Fragoso (MA) sofre mais uma tentativa de assalto. Elementos fugiram em direção ao Piauí
Quatro elementos armados tentaram roubar o Banco do Brasil de Tasso Fragoso, cidade localizada no sul do Maranhão, distante aproximadamente 1.000 quilômetros de São Luis.

A tentativa de assalto ocorreu por volta das 14h00. Felizmente, a Polícia Militar do Maranhão conseguiu interceptar mais um saque àquela a. O serviço de inteligência da PM-MA detectou a presença desses elementos na região e grande efetivo foi mobilizado desde as primeiras horas da manhã, percorrendo a rodovia MA-006, entre as cidades de Balsas e Alto Parnaíba.
Imagem: José Bonifácio/GP1Vista parcial do prédio onde funciona o Banco do Brasil na cidade de Tasso Fragoso, no sul do Maranhão(Imagem:José Bonifácio/GP1)Vista parcial do prédio onde funciona o Banco do Brasil na cidade de Tasso Fragoso, no sul do estado do Maranhão
Durante a operação policial, que conseguiu interceptar o roubo a menos de 50 metros do Banco, dois elementos foram presos: Solom e Lucas Galdino. Pelo menos outros três ainda estão foragidos e, pelas informações que se tem, fugiram em direção ao Piauí, devendo estar entre os municípios de Santa Filomena, Ribeiro Gonçalves e Baixa Grande do Ribeiro.

Informações mais recentes dão conta de que os bandidos foragidos já retornaram ao Maranhão, usando motocicletas como meio de fuga à perseguição policial. A PM acaba de ser avisada sobre a presença dos mesmos no Povoado Paraíso, em direção à cidade de Balsas.

Segundo o Cabo PM Paulo Sérgio, do destacamento de Tasso Fragoso, os indivíduos já são conhecidos da polícia e têm como característica furtar caminhonetes e depois utilizá-las no assalto a agências bancárias. "O Fernando, que ainda está foragido, é um dos que assaltou o correspondente bancário do Bradesco aí em Santa Filomena, tempos atrás", disse o policial.
Esta reportagem foi Escrita por José Bonifácio em 28/10/2011 às 19h39
Atualizada em 28/10/2011 - 20h37
]






terça-feira, 18 de outubro de 2011

Além do Mérito a transformação da realidade

Educar nos dias de hoje não é uma tarefa fácil. Vemos a todo momento situações que nos desestimulam, nos fazem repensar às vezes se vale apena exercer esse tão sagrado ofício. Contudo, há também aqueles bons exemplos que nos restabelece e dão cor nova à tela. Nesta última sexta-feira, 14, o Professor Saulo Pinheiro representou um desses exemplos de incentivo. Esteve em Teresina recebendo um prêmio em nome de todos os professores do Educandário São José, por terem conseguido alcançar um dos melhores índices na avaliação do IDEB no Piauí. A cerimônia de entrega dos prêmios ocorreu no Palácio de Karnak. Muitos professores estiveram presentes e foram homenageado na presença do governador do Piauí, Wilson Martins, e do Secretário Estadual de Educação, Átila Lira.

Gostaria de iniciar parabenizando Professor Saulo e a Diretora Inácia em nome de todos os professores que fazem e fizeram parte desta escola, que contribuíram para que o fato acima ocorresse. Sinto-me bastante feliz porque trabalho nesta escola e percebo que a premiação é mais do que merecida, uma vez que os profissionais que compõem essa escola são esforçados e procuram desempenhar um bom trabalho. São de profissionais assim que a Educação não somente piauiense, a do Brasil de modo geral, precisa.

Sabemos que não é fácil dar aulas em escolas sem estrutura adequada para se chegar ao ponto que se almeja. O giz e o livro didático, o básico material que a maioria das escolas disponibiliza, não estimula em nada a produtividade do professor. Se a escola se torna desinteressante para os discentes, a culpa recai sobre o professor. Se a maior parte da turma é reprovada, a culpa recai sobre o professor... Se os índices pioram, são os professores que não estão dando aula. O Estado pouco se preocupa, porque acha que o mísero salário que oferece aos educadores obriga-os a prestar um bom serviço, independente das condições que lhes são impostas.

É por isso que me orgulho do Educandário. Porque conseguiu superar o descaso, a indiferença do Estado.

 Esse ano passamos por problemas que comprometeram seriamente o nosso cotidiano escolar. Faltam professores, atraso de salário, falta de recursos para a aplicação das aula... uma bagunça. Prejudicando uma escola tradicional, de renome, que educou centenas de estudantes no decorrer de sua história. Manchando o mérito de quem deu vida à Educação em nossa cidade.

O Educandário São José a meses espera por um laboratório de Informática. A sala onde supostamente funcionará o laboratório prometido está a meses pronta. Vazio. A Escola com muito esforço, mesmo com suas limitações, fez sua parte e espera até hoje. Mas, esse mesmo Estado que descumpre seu papel quer resultado. Quer melhoria. Está ai, nós conseguimos um resultado positivo quando tínhamos todas as chances de não conseguir. Mérito desses guerreiros que enfrentam todos os dias a difícil tarefa de ensinar.



Até achei bacana a iniciativa do Estado de premiar os professores. Eles realmente merecem. Mas isso não apaga a indignação da classe em relação aos poucos investimentos no setor, à indiferença de quem tem o poder de mudar a situação com organização e vontade política, mas não muda. Não muda. Não muda. E assim, tantas outras escolas que poderiam ter a chance de passar por esse prazer de ser premiadas, têm de conviver todos os dias com o abandono, nutrindo-se de esperança ao apostarem nos pequenos que educam, mesmo sabendo que faltam-lhe recursos para fazerem esta aposta. 

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Temo pela infância

Pessoal, hoje quero deixar registrado neste blog uma de minhas experiências cotidianas que enfrento na minha árdua missão de educar. Desses contratempos pelos quais passamos e que muitas vezes nos incomoda e nos torna impotentes diante de nossa profissão. Estou falando da indisciplina no ambiente escolar que aumenta dia após dia, invenção após invenção. É comum nas salas de aula presenciarmos cenas de falta de respeito por parte das crianças. O que pode está acontecendo com elas? Há algo comprometendo o crescimento saudável dos pequenos?
Eu, além de professor, auxilio os trabalhos de Tia Solange (coordenadora do Alfa e Beto em Santa Filomena) e de Lucília Maia (coordenadora pedagógica da Escola Primavera) junto ao programa de alfabetização do IAB implantado em nosso município. Embora sendo admirador da "pedagogia do sucesso" promovida pelo programa de ensino, sinto que há uma grande barreira entre o ensinar e o aprender - a indisciplina dos alunos. O mau comportamento deles acaba refletindo negativamente nos resultados esperados pelos professores em sala de aula.
Um dia desses, estive substituindo uma professora que se encontrava adoentada. Achei legal a ideia de alfabetizar, ao menos por um dia. Essa tarefa não faz parte do meu cotidiano a anos. Mesmo assim, fui tentar aplicar com os alunos dessa turma a metodologia do IAB. Pois bem, caros leitores, neste dia eu tive uma surpresa. Havia na sala um aluno - este não tem mais que oito anos aparentemente - que podemos classificá-lo como impossível. Sabe... tipo, inacreditável! Não parava quieto um minuto sequer. Quando sentava, nas raras vezes que isso ocorria, nada fazia a não ser dizer coisas sem sentido e rabiscar seus cadernos e os dos coleguinhas de perto. Depois de tanta teimosia... eis que ocorre a mais tristes das cenas que já vivenciei na sala de aula. Ao reclamar pela postura mal educada em que se encontrava, levei uma cusparada na cara. É isso mesmo que você leu. Uma CUSPARADA. Das mais caprichadas e das mais naturais. Uma criança de não mais que oito anos teve uma atitude lastimável. Não tive reação a não ser parar por alguns segundos, para admirar a dimensão do fato. Além de dizer coisas terríveis, ele cuspiu em minha cara, como se junto com a saliva fosse lançada uma carga de ódio que ninguém imaginaria que coubesse dentro daquele cérebro de não mais que oito anos. Eu não entendi. Entristece-me saber que casos assim são comuns nos dias de hoje. Basta lembrar da criança de dez anos que atirou sem dó nem piedade em sua professora e depois disparou contra si mesmo. 
Temo pela infância.


Texto de Marcus Vinicius Lyra
Imagem: direitosdospequenitos.blogspot.com

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A Luana é Show!

video
Gente, que legal. Quem conhece a Luana sabe o quanto ela curte dançar. E, nós, filomenenses que somos, resolvemos dá a ela um momento de fama e glamour! Assista ao vídeo, sem corte. Completinho.

Coroa de Espinhos

video

A usurpação da realidade!

Quero dizer a vocês que estou triste por ser piauiense, esse Estado que deveria me dar orgulho me entristece a cada dia. Não porque sou mais um a debochar dessa terra. De achar que ela é motivo de piada e por isso arrancar risos do restante do Brasil. Mas por simplesmente ser filomenense. É. Eu sou filomenense. Santa Filomena é um município de um século e meio de história! No entanto, isso não está sendo motivo para receber o mínimo de atenção das autoridades políticas do Piauí.

Gente, estamos simplesmente isolados do restante do Piauí. Simplesmente não temos estrada que nos liga a nenhum outro município piauiense. Simplesmente porque ainda não temos contingente eleitoreiro para garantir a pavimentação desse grande buraco que é a rodovia que liga nosso município a Gilbués.

É revoltante saber que a cada quatro anos políticos inúteis e oportunistas vêm até aqui enganar a população ainda esperançosa. Eles preparam seus discursinhos com alto teor demagógico e arrancam o voto da população a troco de migalhas! São esses os representantes do PIAUÍ. É essa a real faceta do que é ainda a política coronelista PIAUIENSE!

Motoristas, pecuaristas, projeteiros têm vários prejuízos porque essa estrada é SIMPLESMENTE INTRANSITÁVEL! O que podemos esperar desses políticos? Desse estado que paga um dos piores salários para o professor. Um estado cujos atos de corrupção envergonham todos os piauienses. E ainda nos irritamos quando somos motivos de chacota.

Essa é a realidade nua e crua do Piauí. Estado lastimável!

Santa Filomena não vai mudar nunca porque teve a sorte medíocre de se formar nesse Estado de vergonha!

Ainda acha gente que enche o peito pra dizer que temos um dos melhores índices educacionais. Isso é uma lástima. A Dom Barreto, a Santa Maria Goreth, essas escolas têm qualidade porque não dependem de recursos desse Estado desorganizado, dessas autoridades sem compromisso com a população! Vejam a Escola Pública piauiense: um dos piores ensinos do país. Procurem escola pública piauiense entre as melhores escolas e vejam se encontram. Não vão encontrar! Sabe por quê? Porque tudo o que esses coronéis do século XXI querem é o povo piauiense dependente deles. Analfabetos. Sempre esperançosos como nós filomenenses!

VIVA O GURGUEIA!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Visita ao Parque Nacional da Serra da Capivara - Piauí


Pessoal, estivemos em São Raimundo Nonato- PI. Visitamos o Parque Nacional da Serra da Capivara e o Museu do Homem Americano. Participamos de uma excursão realizada pela Unidade Escolar Professor Lourenço Filho. Pessoal, existem centenas de sítios arqueológicos catalogados por uma equipe de importantes profissionais: historiadores, arqueólogos, antropólogos, geólogos, biólogos e etc. Lá também é uma área de preservação ambiental. Confira as fotos!










VIAGEM À BOM JESUS DA LAPA

Olá, pessoal. Estamos de volta para registrar nossa passagem por Bom Jesus da Lapa, no estado da Bahia. O Prof. Saulo nos levou para conhecer o lugar que ele já tinha ido e gostou. Bem, é uma sensação incrível. É realmente uma atividade muito legal para o espírito. Bom Jesus nos traz esperanças de dias melhores ao nos depararmos com as maravilhas que a natureza deste lugar oferece, assim, de graça. A população do lugar é privilegiada por ter tão próximo dos olhos um centro de fé e peregrinação cristã. Confira as fotos.









Visite Bom Jesus da Lapa - BA. Nós fomos e gostamos. Valeu, pessoal!